O segredo do desapego para viajar com a mala – e a mente – mais leves

O segredo do desapego para viajar com a mala – e a mente – mais leves

Como otimizar espaços e escolher as peças certas para montar uma mala prática e completa.

Viajar é abrir espaço para o diferente e para novas experiências que carregam aprendizados, lembranças e sabores únicos. É conhecer culturas e lugares, aprender idiomas, experimentar pratos de cozinhas inusitadas e entender um pouco mais sobre a história e sobre o mundo. É necessário estar de mente e coração abertos para deixar para trás os conceitos antigos e receber as novidades que chegam e voltam conosco para casa em formato de memórias.  

Por isso, quando falamos em viagem, desapegar é fundamental. Mas não só no quesito emocional. Algumas companhias aéreas têm políticas restritas de carregamento de bagagens e alguns tipos de acomodação não combinam com malas muito grandes, como hostels, ou mesmo alguns hotéis e apartamentos que não possuem elevador e, com isso, dificultam o transporte pesado.

É possível montar uma bagagem pequena que seja, ao mesmo tempo, completa e útil, basta pensar muito bem na hora de escolher a mala e as peças-chave que sejam práticas e versáteis.

1- A escolha da mala

Uma mala leve, resistente e de qualidade é o passo inicial para que a bagagem seja prática. A escolha de tipo e tamanho também é importante, e vai de acordo com a viagem que você irá fazer. Mochilão? Mala de bordo? Rígida ou flexível? Para responder, você deve se perguntar sobre o lugar que está indo: Acha que corre o risco de molhar a mala, e por isso uma de tecido não é a melhor ideia? A rua da cidade não é nivelada para receber rodinhas? Quanto tempo você ficará? Sua hospedagem acomoda bagagens com segurança? Você poderá despachar bagagens no seu voo? Estude seu roteiro para decidir pelo melhor formato.

2 – Planeje combinações e opte pela praticidade

Versatilidade é a palavra chave para quem planeja arrumar uma mala prática e leve. O segredo aqui é  escolher itens que possam ser usados em diversas ocasiões quando misturados com diferentes acessórios e peças. Uma forma de organizar melhor a escolha, que funciona principalmente para as viagens mais curtas, é planejar as combinações que você possivelmente fará por lá. Isso te ajudará a perceber que aquele sapato que você gosta talvez não funcione muito bem no contexto da bagagem,por exemplo. Além disso, vai otimizar  o seu tempo na hora de se trocar, porque você já vai ter uma ideia do que vestir.

3 – Aproveite cada espaço!

Cada espaço na mala é sagrado e deve ser aproveitado. Uma boa dica é preencher espaços entre as roupas dobradas ou enroladas com peças íntimas, lenços e roupas mais leves. As meias, por exemplo, podem ir dentro dos próprios sapatos e as bolsas que vão dentro da mala já podem acomodar alguns acessórios e peças pequenas.

Use frascos pequenos para cosméticos e lembre-se de sempre embrulhá-los em plásticos para evitar que vazem durante a viagem.

4 – Sacos a vácuo

Parece mágica, mas é apenas o ar saindo do pacote e fazendo suas roupas parecerem muito mais finas. Para viagens mais longas, mudanças de cidade ou de país e até para mochilões mais longos, os sacos à vácuo podem ser ótimos aliados!

5 – Desapegue!

O hotel que você ficará oferece toalhas e amenidades de banheiro? Em caso positivo, já pode cortar esses itens de sua bagagem. Lembre-se sobre a regra do desapego! Ainda que o secador de cabelo do hotel não seja tão potente, o shampoo não seja  o que você costuma usar ou qualquer desculpa que você tenha para levar suas coisas, pense que o espaço que elas vão ocupar pode tirar o lugar de peças que você vai usar mais.

Viaje leve, de corpo e alma, para que a experiência renove suas energias e sobre espaço apenas para as recordações – e para algumas lembrancinhas, claro!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *